Me conta aqui… Maria Lowen

Mais um post lindo e cheio de amor nesse quadro. Para quem não sabe agora aqui no blog tem o quadro “Me conta aqui…” em que eu vou convidar pessoas que eu acompanho e acho que tem muito que compartilhar com vocês para virem falar um pouquinho por aqui.

No primeiro post a gente teve  Camila Bisson, que também é colaboradora aqui do blog. Ela falou sobre ilustração e design, que são coisas muito presentes na vida dela. Tivemos também post com a Leticia da LeRô Design, falando sobre ter a marca dela e o design, e o ultimo post foi da linda Thatz falando de minimalismo e bullet journal.

Vocês podem conferir os posts aqui

Hoje eu trago a Maria Lowen @meubulletjournal. A maria foi uma das pessoas que eu segui logo quando descobri o mundo de bullet journal. Ela faz cada coisa linda no bujo dela, e é claro que eu chamei ela para compartilhar um pouquinho disso com vocês.

_________________________________________________________________________

Olá meus amores! Tudo bom? Aqui é a Maria Lowen, lá do @meubulletjournal e do Blog Serotonina. Eu também tenho um canal no Youtube onde falo muito sobre Bullet Journal, estudos, medicina e diversas outras coisinhas. Apresentações feitas, eu to invadindo aqui o cantinho da Fê (obrigada pelo convite!) para falar com vocês um pouquinho sobre Bujo e planners! Então, vamos para de enrolar e vamos ao que interessa.

Começando com a pergunta que não quer calar: por que escolher o método do Bullet Journal? E a resposta é muito simples, é o que mais atende ao que eu preciso. E é assim que uma pessoa deve escolher o seu método de organização. Agora, os pontos positivos do Bujo para mim são: eu consigo colocar o que eu quiser em um lugar só. O que eu precisar, está lá. Sem desperdício e tudo organizado. Numa agenda normal ou planner já vem tudo pré organizado, tudo tem o seu lugar e não tem muito aonde eu colocar coisas extras. Então muitas vezes ficam espaços vazios e outros muito aglomerados, ou seja, um caos. Com o Bullet Journal não, tudo tem o seu lugar. 

Eu sempre fui a rainhas listas! Ia viajar? Vamos fazer uma lista pra mala, uma de lugares que eu quero ir, montar um orçamento, um roteiro… Tenho que estudar, tinha a lista geral de matérias, um calendário e  ainda depois uma anotação em algum lugar de como eu tinha ido e a média final do semestre. Outra coisa que eu sempre gostei de organizar: os eventos da vida. O que eu tinha feito no final de semana, com quem eu tinha saído, o restaurante, todas essas coisinhas. Com o Bullet Journal eu consegui compactar tudo em um canto só! Organizar viagens, estudos, funcionar como terapia e a lista continua, são todas as áreas onde o Bullet Jornal realmente me ajuda. 

Um vez que você decide que vai fazer um Bullet Journal, começa a busca incansável por inspirações e logo vem a dúvida de onde fazer o seu bujo, num caderno broxura, num argolado, sistema de elásticos… Bom, eu já migrei por dois desses, o caderno e o argolado, e posso dizer que os dois são ótimos! E vale a pena lembrar que, o importante, é funcionar pra você. Mas pra mim, o argolado só tem dois defeitos: ele é grande e difícil de escrever sem retirar as folhas dele. Por isso estou usando o caderno no momento, menor, mais fácil de usar em qualquer lugar e apesar de eu não conseguir mais imprimir as páginas e nem reorganizar a ordem das coisas no meu Bujo, funciona perfeitamente. 

Se você está pensando em começar a se organizar com o Bujo, eu tenho uma dica muito preciosa pra você: só comece. Não fique esperando o caderno X ou Y, pegue folhas em casa, grampeie e use como um Bullet Journal. É até melhor você iniciar o processo sem se comprometer, leia-se, sem gastar dinheiro com nada. Aí sim você vai saber como que vai funcionar melhor pra você e vai conseguir fazer uma escolha mais consciente, de caderno, de folha, de caneta, de tudo mesmo! E a minha dica de ouro, quase meu mantra é: pode ser feio, sujo, amassado, do jeito que for, o que importa é que te ajude a se organizar!

E por hoje é só! Espero que vocês tenham gostado da minha visita! Qualquer dúvida, estamos aí! Beijinhos e até a próxima.

SalvarSalvar

Continue Reading

Visto canadense | Carta de Apresentação

Hoje vamos falar um pouco da Carta de Apresentação para pedido de visto canadense. Como eu disse no post sobre a documentação do visto eu acho essa parte uma das mais importantes, porque é ai que você vai explicar exatamente o que você está querendo fazer no Canadá. Por isso resolvi escrever essa postagem mostrando para vocês como escrevi nossa carta de apresentação e detalhando os detalhes dela que eu achei importante.

Postagem sobre a documentação aqui

Lembrando que o que eu vou colocar aqui foi o nosso caso e a forma que nos achamos mais eficiente. Cada caso, um caso, já falei isso aqui. Eu pesquisei muitas cartas na internet e usei algumas de inspiração, mas no final criei a nossa própria de acordo com o que queríamos.

—————————————————————————————————————————

A nossa carta foi “dividida” em quatro pontos principais:

1. A apresentação:

É nessa parte que a gente especifica de forma sucinta o que queremos, porquê e como. Dados como o nome de quem está aplicando, que tipo de visto deseja, por quanto tempo, o nome da instituição de ensino ou empresa de trabalho… todas essas coisas dão uma breve introdução ao assunto da carta de forma que a pessoa que vá analisar o seu caso já saiba do que se trata.

Lembrando que, eu apliquei para mim, visto de estudo, e para meu marido, visto de trabalho em uma única aplicação. Escrevemos a carta para nós dois juntos, porém ela foi toda escrita por mim (primeira pessoa) por ser a aplicante principal. Por isso dados relevantes como, o motivo principal do visto e o tempo eram referentes ao meu programa de estudo.

2. Motivos pessoais:

Nesse caso temos dois motivos, o meu e do meu marido. SIM!! Temos que explicar os dois. Pense assim, você está indo estudar, construir e aumentar seu currículo. Sei marido/esposa/acompanhante está largado tudo para te acompanhar, porque? Essa é uma questão que eles podem fazer. Por isso escrevemos o meu motivo de ir e o dele.Na primeira parte falei tudo sobre mim. Me apresentei, coloquei minha formação, onde trabalhava, porque queria essa viagem e o quanto ela ia acrescentar na minha vida.

ANEXOS IMPORTANTES #1: aqui entra a parte dos anexos de “documentos gerais” | diplomas, certificados, carta de aceite da instituição de ensino/carta do empregador, teste de proficiência… (detalhes na postagem sobre documentação)

E agora vem a parte explicando porque estamos pedindo o visto de trabalho para o acompanhante. Nesse caso nosso, o visto de trabalho é concedido como “suporte” ao visto de estudo. Ele só recebe esse visto se eu receber o de estudo, por isso é importante salientar que a pessoa está de total apoio a ideia e que isso também acrescentará a ela.

ANEXOS IMPORTANTES #2: aqui entra a parte dos anexos de “documentos gerais” do acompanhante | diplomas, certificados, carta do empregador… (detalhes na postagem sobre documentação)

3. Comprovação Financeira:

Nessa parte é necessário não só mostrar a comprovação financeira mais também a comprovação de vínculos com o Brasil.
Se não é a parte mais importante da carta é uma delas. Especifique tudo que você tem de bens e formas de bancar essa viagem. Caso alguém esteja financiando a mesma para você escreva sobre essa pessoa, fale um pouco da formação e trabalho dela e mostre que ela tem como te ajudar nos custos.

Fale também dos seus bens, se existem processos no seu nome (eles comprovam vinculo com o país), se tem algum curso em andamento…

ANEXOS IMPORTANTES #3: aqui entra a parte dos anexos de “comprovação financeira” | imposto de renda, extrato bancário, documentação de bens… (detalhes na postagem sobre documentação)

4. Considerações finais:

Termine a carta reafirmando que estão disponíveis para quaisquer eventuais duvidas e esclarecimentos, date e assine.


Para finalizar vou deixar um link com o modelo dessa carta com todas as anotações que apareceram nas imagens acima. Mas eu reforço que você use ela apenas como inspiração. Tenha certeza que escrever sua própria carta, e adicionar coisas que sejam necessárias para você pode ajudar muito no seu processo.

Link para download do modelo

 

Continue Reading

Inspire-se | Bullet Journal de estudos

Vocês sabem que eu amo esse quadro de inspirações aqui do blog né?? Adoro compartilhar com vocês tudinho que eu acho de legal por ai e hoje não vai ser diferente. Estou numa busca incansável por inspirações para o meu bullet journal de estudos e hoje vou compartilhar algumas com vocês.

Quem assistiu meu video do bujo viu que eu fiz um calendario de estudos igual a esse ai. minha inspiração foi exatamente essa, mas a ideia vai variar e quando ficar pronto eu compartilho com vocês. Graças a greve dos colleges aqui não tive tempo de testa-lo ainda hahahaha. Mas a ideia é bem legal e linda né?

Assista o video do Bullet Journal de estudos aqui

O schedule, ou cronograma das suas horas do dia, é bem legal para você se orientar e saber como seu dia vai funcionar. Criei um para mim e sempre volto nele para dar uma olhada em como vai ser meu dia e o que posso programar para ele.

Uma coisa que eu acho super legal mais ainda não criei foi o rastreador de estudos. Acho que ele vai bem com a ideia do cronograma de estudos, ai dá para avaliar bem como vai nossa produtividade nesse quesito, mas ainda estou testando umas coisas e vamos ver como vai funcionar.

Claro que um bullet journal de estudante tem que ter o calendário do período com todos os trabalhos e provas. Esse é o famoso “Future Log”, que eu por acaso nunca tinha usado antes, mas que está sendo super util agora.

Eu achei essa página tão lindinha que resolvi compartilhar. Mas na verdade eu faço isso ai junto com o planejamento da semana. A ideia é bem legal para quem quer deixar tudo bem separadinho para não se perder.

E para finalizar, claro, os resumos!! Essa é uma coisa que eu aderi ao meu bujo e estou amando. Confesso que da um trabalho a mais, porque faço o resumo (todo cagado como sempre) em uma folha separada e depois faço ele bonitinho no bujo. Mas sabe o que é legal?? Me forço a revisar a matéria quando estou passando a limpo, e isso é um bonus pra mim.

E ai, o que acharam?? No meu perfil do pinterest tem muito mais imagens legais, e vocês podem sempre acompanhar o que ando salvando por lá. Me contem, o que vocês amam fazer no bujo de vocês?

Continue Reading

Bullet Journal: Novembro de 2017

Oi gente! Tudo bem com vocês?

Hora de preparar o spread de Novembro, não é? Eu continuo com os temas mensais, e desta vez é especialmente pra quem, assim como eu, tem mais de 20 anos, hahahaha! Novembro é mês de celebrar os anos 90!

Imagino que muitas pessoas que acompanham o blog nem eram nascidas ainda nos anos 90, mas eu, como uma “mocinha” de 25 anos que viveu a infância nessa época, cuidando do meu Bichinho Virtual, alugando VHS na locadora, jogando muito Super Nintendo (coisa que faço até hoje e que com certeza influenciou minhas escolhas profissionais), montando inúmeras coisas com peças de Lego, assistindo Castelo Rá-Tim-Bum e comendo Kinder Ovo (que era vendido a UM REAL), digo que homenagear essa época é mais do que justo, HAHA (e todos esses exemplos são só uma amostrinha de toda a magia que 1990 tinha, né?)! Confesso que antes de definir este tema me deu um branco TOTAL, e quase deixei novembro sem nada definido. Mas fuçando no Pinterest, me deparei com uma foto de um Tamagochi e a inspiração veio!

Falando do spread em si, não houveram muitas modificações! Mantive o calendário que estreei em outubro, e que deu muito certo, só adicionando as tarefas e objetivos do mês!

Também coloquei a página de memórias junto com os trackers, assim como em setembro, mantendo o tema.


 

E vocês, quais temas escolheram para o mês de novembro? Também aproveitaram todas as maravilhas dos anos 1990? Contem pra mim e pra Fê aqui nos comentários!

Beijo beijo e até a próxima!

 

Instagram: @camila.bisson

Twitter: @camilabisson

Continue Reading

Me conta aqui… Thatz @thatzbujo

Será que eu to sonhando de conseguir dar continuidade nesse projeto?? Ai gente, estou tão feliz de poder trazer tanta gente linda aqui para compartilhar coisas tão legais com vocês. Hoje eu trouxe minha musa do minimalismo a Thatz. O papo com ela foi um entrevista super gostosa sobre o universo de bujo e minimalismo e acho que dá para pegar umas dicas bem legais.
  Se apresente
 
Olá, meu nome é Thaís e eu sou a dona do @thatzbujo! sou advogada e concurseira, tenho 24 anos e moro em Recife -PE.
 
Porque o bullet Journal como metodo de organização?
 
Basicamente pelo poder de personalização que o bujo tem, além da flexibilidade de poder usar qualquer caderno. Sempre tive muitas agendas que se perdiam porque obviamente eu não usava sempre e me dava um nervoso ver aquele tanto de página em branco. O bullet journal, além de ser um método muito prático, me deixa livre pra usar as páginas do jeito que me aprouver melhor.
O que te atrai no minimalismo?
 
Primeiro, a praticidade, segundo, a beleza. Acho que uma página minimalista chama muito mais atenção e tem mais impacto visual do que uma página cheia de cores e coisas, muita informação geralmente causa uma confusão visual.
Porque minimalismo e não a moda da página cheia?
 
Mais uma vez, pela praticidade, e também porque eu não tenho muita paciência nem tempo pra ficar enfeitando meu bujo. Eu preciso que ele seja, antes de tudo, funcional pra mim. A parte decorativa eu deixo pra quando quero relaxar, e foco em letterings ou mini desenhos, sempre com caneta preta mesmo. Foi um estilo que eu encontrei depois de alguns testes, meu primeiro bujo mesmo, como eu estava extremamente empolgada, era cheio de desenhos e cores e fontes. Depois percebi que não era minha vibe de verdade, e me encontrei minimalista.
Fale um pouco sobre o minimalismo no bujo e dê algumas dicas para quem quer usar a mesma forma no seu planner
 
Olha, minimalismo no bujo é basicamente seguir a cartilha do Ryder Carrol, criador do método bullet journal. É colocar o mínimo de informação possível, visualmente falando, para que você bata o olho na página e veja o que precisa. Eu indico isso muito pra quem está iniciando no universo do bullet journal e fica ansioso porque não sabe desenhar, não tem criatividade, não consegue manter a agenda… Esse tipo de preocupação tira bastante o foco do objetivo do bullet, que é ajudar na organização. Se, ao contrário, a pessoa se sente ansiosa e pressionada, talvez o minimalismo ajude a aliviar a tensão, porque é muito simples e pode ser aplicado em qualquer tipo de planner. O grande foco do minimalismo não é a beleza (embora seja lindo), e sim a funcionalidade sem perder o senso estético. 
Continue Reading