Documentos para o visto canadense

A parte mais complicada do processo de ida para o Canadá com certeza é o momento de juntar a documentação. Sempre bate aquela duvida se está tudo certo, se não falta nada, se será o suficiente… Acho que eu li tanto blog e tanto site sobre essa parte que até hoje sei algumas coisas de cor do que li. Por isso resolvi fazer esse post super completo sobre toda a documentação que EU submeti para o processo.

Só quero lembrar para vocês que cada caso é um caso. Eu submeti esses documentos mas você pode precisar colocar coisas a mais ou sentir necessidade de tirar algumas. A ideia aqui é te dar uma base, porque eu sei o quanto esse momento é bem desesperador e o quanto a gente quer que ele dê certo, então vamos la.

Pontos importantes:

  • fizemos uma UNICA aplicação, comigo como aplicante principal (visto de estudo) e Bruno como meu cônjuge (visto de trabalho).
  • mesmo sendo uma unica aplicação você precisa separar a documentação. Tem que ter documento dos dois e para tudo.
  • também existem coisas, como os formulários, que são individuais para cada caso.
  • fizemos todo o processo por correio por acharmos que seria mais fácil.
  • SIM, enviamos o nosso passaporte junto com os documentos. Isso foi escolha nossa, no fim do post falo mais.

P.S.: eu tinha foto de todo o processo de toda a documentação, mas meu celular deu problema antes da viagem e com a confusão da mudança eu nem consegui recuperar. Desculpem.

Existem três formas de fazer a aplicação com os documentos, pessoalmente | você leva toda a documentação no CFS e deixa lá |, online | você escaneia os documentos e envia virtualmente |, e por correio, que foi o que eu escolhi. Quase nunca vejo ninguém falando sobre fazer online, acho que acaba dando mais trabalho pois você precisa de um escaner bom, as imagens tem de estar bem boas e etc. Muita gente acaba levando tudo la pessoalmente ou enviando por correio como foi o meu caso.


Uma coisa que eu acho importante é você separar seus documentos de forma organizada, assim você facilita a vida de quem vai olhar todo o seu processo e isso pode contar pontos já que ninguém tem que ficar procurando nada no meio da bagunça de papeis.

Uma coisa que eu achei legal de fazer foi separar a documentação de acordo com cada parte da carta de apresentação, e eu fiz no word uma “capa” para cada, que variava o título do tipo de documentação que estava ali: “documentos gerais”, “documentos do college”, “comprovação financeira”, e por ai vai.

A carta de apresentação

O próximo post desse assunto vai ser só sobre a carta e ai vamos entrar em detalhes de como fizemos ela

Ela é um documento IMPORTANTÍSSIMO  nesse processo. É através dela que você vai se apresentar e dizer o que pretende para conseguir o visto. Na minha opinião, sem essa carta, seus documentos são apenas um monte de papel junto e sem sentido. Ela tem que ser a primeira coisa no seu envelope, para quando a pessoa abrir ela já ver que tem uma “história” ali e seguir a documentação.

Formulários

Para que o processo corra tranquilamente você precisa preencher alguns formulários do site do consulado. Esses formulários são obrigatórios, então todo mundo tem que preenche-los. Siga os passos e coloque-os logo abaixo da sua carta de apresentação no envelope.

  • cada tipo de aplicação para o visto precisa de um formulário diferente, por isso leia o site e saiba em qual situação você se encaixa.
  • Faça o download do formulário e fique atento a datas, normalmente eles atualizam os formulários de tempos em tempos, então tente baixar a versão mais recente para não ter problemas.
  • Preencha os formulários no seu computador!!! Assim que você salvar, o arquivo vai gerar uma página com código de barras e você PRECISA imprimir o formulário com essa folha de código de barras e colocar a mesma na frente do formulário.

Os formularios que eu preenchi foram:

  1. IMM 1294 – study permit | esse formulário é para quem vai solicitar o visto de estudos, no caso eu preenchi ele com meus dados.
  2. IMM 1295 – work permit | esse formulário é para quem vai solicitar o visto de trabalho. Como o Bruno estava como meu cônjuge, ele preencheu esse formulário solicitando o visto de trabalho para ele.
  3. IMM 5707 – family information | cada um de nos preencheu esse documento com os dados que pediam.

Posso fazer um post só sobre visto de trabalho. Existem diferenças entre o visto de trabalho do Bruno e o meu, e também o trabalho para estudante varia em relação a vários aspectos.

Existem outros formulários como por exemplo para quem está usando alguma empresa de intercâmbio no processo de pedir o visto. Como disse, pesquise o seu caso e veja quais serão necessários.

Termo de consentimento

IMPORTANTE!!! Você precisa entrar no site do VFS e imprimir o termo de consentimento deles e colocar logo antes de tudo no seu envelope. Esse termo você simplesmente imprime e assina e é ele que vai permitir que abram sua documentação e analisem tudo. Sem ele é como se você não tivesse permitido que o VFS mexesse nas suas coisas, assim ele param o seu processo e esperar você resolver essa parte. Por isso não se esqueçam. 

DOCUMENTAÇÃO GERAL

Agora vem a parte trabalhosa, correr atras de documentos. Como eu disse para vocês cada um tem um caso e precisa de documentos específicos, por isso eu vou listar os documentos que eu e bruno anexamos ao nosso pedido. No post sobre a carta de apresentação e especifico onde cada documento entra.

Lembrando que temos que enviar os documentos de todos os aplicantes. Então no caso enviamos todos os documentos meus e do bruno, se você tiver indo com filho anexe dos filhos, dos pais e por ai vai. Tudo em copia, nada original.

  • certidão de casamento | ou nascimento se você é solteiro e está aplicando sozinha.
  • documentos gerais | identidade, cpf, titulo de eleitor, quitação eleitoral…
  • carta de aceite do college | ou da instituição que você vai estudar. Se você está aplicando para um visto de estudo essa carta é a parte mais importante do processo. É ela que vai liberar o seu visto de estudos, sem ela não tem visto.
  • teste de proficiência | comprova que você realizou o mesmo.
  • comprovantes de pagamentos já feitos ao college | mostra que você já está matriculado e interessado no curso.
  • diploma ensino superior + histórico | caso você tenha. Se ainda estiver em andamento, é uma comprovação de vinculo.
  • certificados gerais de cursos, mestrados, doutorados | esta no mesmo caso do diploma. Qualquer curso em andamento vira comprovação de vinculo.
  • carta de emprego | mesmo que você vá pedir demissão essa carta comprova vinculo e que você trabalha e tem como bancar sua viagem.
  • imposto de renda | importante para comprovação financeira e para mostrar que está tudo ok no seu país.
  • extrato bancario dos últimos três meses (em papel timbrado do banco) | essa parte é a mais importante para comprovação financeira da viagem, se no caso é você quem está pagando. Pode ser de qualquer conta que você tenha.
  • contra-cheque dos últimos três meses | comprovação financeira
  • documentos de imoveis, carro, investimentos, empresas | comprovam vinculo com o país e também você pode indicar desejo de venda para ajudar nos gastos com a viagem

A parte da comprovação financeira pode ser feita de duas formas:

  1. Você que vai bancar toda a viagem | então todos os documentos que eu citei acima de comprovação financeira você precisa anexar.
  2. Alguém vai bancar a viagem para você | nesse caso usamos a carta de custeio, onde você indica uma pessoa que vai bancar essa viagem:
  • você precisa anexar os documentos essa pessoa então | imposto de renda, extrato bancário, contra cheques
  • além de documentos gerais | identidade, cpf, titulo de eleitor, quitação eleitoral, etc.

No nosso caso usamos as duas formas: alegamos que vamos bancar a viagem, e colocamos todos os documentos necessários para comprovação financeira e fizemos uma carta de custo no nome do meu pai alegando que caso seja necessário ele nos ajudaria com os gastos (e ai anexamos também a documentação dele junto a carta). Essa é uma forma segura de mostrar que você tem dinheiro para realizar toda a viagem. Você encontra vários modelos de carta de custeio pela internet.

Documentos extras

Existem alguns documentos que você pode colocar junto na aplicação que podem ser de ajuda na hora do visto. 

  • xerox de passaportes anteriores
  • documentos de intercambios anteriores
  • copia de vistos anteriores

Todos esses documentos podem mostrar que você já fez viagens anteriores e voltou para o sei país. Isso indica que você não tem intenção de ficar ilegal e pode ajudar no seu processo. Não se preocupe se você não tem passaportes anteriores, nem viagens, isso é só um extra não é obrigatório.

Alem disso você precisa colocar no envelope:

  • 2 fotos 3×5 recentes e que sigam as regras do site do consulado
  • Comprovante do pagamento das taxas do consulado e VFS | paguei as taxas separadas para mim e o bruno e coloquei os dois comprovantes (mais detalhes das taxas e pagamentos no post que virá sobre isso)
  • Passaporte | essa parte gera muita duvida, muita gente não sabe se envia o passaporte de uma vez ou não, e na verdade tanto faz. Se você não enviar o passaporte junto com os documentos e o seu visto for aprovado, lá na frente eles vão pedir para você envia-lo. E caso você envie o passaporte junto com os documentos e o visto seja negado, eles irão te devolver. Eu enviei tudo junto porque era uma “viagem de correio” só e já economizava tempo. Mas fica a sua escolha.

Ufa, acabou hahahaha. Agora é so lacrar seu envelope enviar e cruzar os dedos. Essa parte é a pior e a que mais mexe com nosso emocional, mas respire, aproveite outras coisas e continue acreditando que tudo vai dar certo.

No próximo post vamos falar da carta de aceite e se quiserem pretendo fazer um post só sobre os formulários. Ai sim, poderemos falar dos custos desse processo todo.

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

Continue Reading

5 coisas para fazer com seu Bullet Journal antes de 2018!

Oi gente! Tudo bem com vocês?

Novembro já está batendo na nossa porta né? Não sei vocês, mas pra mim parece que o ano simplesmente voou depois de julho. E bom, esse ano vai acabando, as tarefas se acumulando, enquanto ao mesmo tempo uma ansiedade pro próximo ano já vem chegando pra dar aquele friozinho na barriga né? Mas, apesar do pouco mais de dois meses que ainda nos restam, ainda é tempo de fazer VÁRIAS coisas com seu BuJo até o dia 31 de Dezembro! Vamos conferir as dicas? 🙂

I. 18 Before 2018

Sim! Uma das melhores ideias pra se fazer quando o ano vai indo pro final, é aquela boa e velha lista de tarefas a serem feitas até o ano acabar. “Mas Camila, é tão pouco tempo, como vou definir dezoito metas e conseguir cumpri-las?”. É simples. O segredo não é colocar na lista aquelas grandes metas que normalmente fazemos no início do ano, mas sim, listar passos para concluir coisas! Ou colocar aquela tarefa simples que a gente acaba por ir deixando pra lá dia a após dia. Sabe aquele projeto pessoal ou DIY que foi procrastinado vários meses? Ou aquela alimentação saudável e os dois litros de água que acabam sendo deixados de lado durante o ano? Esses são itens que vão entrar na lista! Tenha em mente tudo que você quer concluir até 2018, coisas que você quer melhorar na sua vida até o ano acabar (e continuar com a boa prática no ano que vem) ou coisas que são urgentes, como se isso fosse um grande brain dump de 2017.

https://www.instagram.com/p/BYGUNxdnJLZ/?taken-by=boho.berry

II. Decida qual suporte vai usar no ano que vem.

Essa dica faz mais sentido pra quem usa Planner ou Agenda, mas algumas pessoas adeptas do Bullet Journal também vão aproveitar! Um novo ano é uma oportunidade (ou necessidade) pra se ter um novo e amado caderninho, certo?! Algumas pessoas preferem iniciar um novo BuJo em Janeiro, mesmo que o anterior não tenha terminado. Outras, como eu, continuam o mesmo até as páginas acabarem (mas isso vai de gosto). Pra quem deseja mudar de ares, ou precisa mesmo adquirir um novo Planner, essa época do ano é ideal! Todas as lojas especializadas estão com lançamentos INCRÍVEIS, e claro: é melhor garantir o quanto antes pra não chegar no dia primeiro de janeiro de mãos abanando e sem conseguir se planejar né? Então aproveite para pesquisar por aí Planners, BuJos, Caderninhos e Printables que possam ser seus melhores amigos no ano que vem!

III. Teste novos spreads.

Eu não sei vocês, mas o final do ano me dá vontade de experimentar novas coisas que possam ser aplicadas no próximo ano. Um exemplo prático disso foi a mudança que fiz no meu spread mensal, tentando um jeito novo de fazer o calendário – novo porque eu nunca tinha tentado. E amei essa configuração! Desde o início do mês tenho feito diversas experimentações em relação aos meus layouts semanais e cheguei a vários aspectos que me agradaram imensamente e que vou levar e continuar testando pelas próximas semanas. Testar um novo spread mensal, novos layouts semanais, novas formas de se fazer listas e habit trackers é uma ótima pedida pros últimos meses do ano. Eles podem resultar em uma revolução no seu BuJo o ano que vem (acredite!).

https://www.instagram.com/p/BZylQngBBVb/?taken-by=bujowithduds

IV. Planeje Dezembro com carinho.

Ok, isso pode parecer um tanto bobo e abstrato. Mas nada melhor que um grande final de ciclo pra ter um grande início de um novo ciclo, não é? Então aproveite o mês de Dezembro pra decorar seu BuJo com todo carinho, ter um planejamento funcional e fazer spreads que só o final do ano podem nos proporcionar. Se você é daquelas pessoas que tem família grande e precisa presentear todo mundo, que tal uma lista de presentes? Já se você não tem uma família tão grande assim, mas vai organizar aquela reunião de final de ano, é hora de criar um spread pra organizar tudo! Vai viajar?! Packing list e uma lista de lugares pra visitar são ideais. Aproveite o mês de Dezembro da melhor forma possível. Pode ser  até aquela chance pra quem anda meio desanimado com o Bullet Journal voltar a se apaixonar por ele!

V. Procure referências para o próximo ano!

Eu AMO fazer spreads pra um novo ano. E procurar referências é uma parte importantíssima do processo. Sabe aquele Calendex que você acabou não colocando em prática em 2017 ou aquela listinha de metas que não ficou como você queria? Essa é a hora de pesquisar a melhor forma de fazer tudo isso! Faça uma pastinha especial no Pinterest  (eu mesma já tenho a minha pasta “BuJo 2018, haha) e adicione novas referências e inspirações. Às vezes a gente acaba “decorando” as referências que já temos e dar uma renovada é sempre bom. Também é uma ótima chance de encontrar novos Instagrams de BuJo pra seguir! Renove suas ideias e crie um spread anual melhor do que nunca!

(E olhem só meus tempos de Arc, HAHA!)

 


 

E aí, quais são os planos que vocês colocarão em prática nessa reta final do ano no Bullet Journal ou Planner de vocês? Contem pra mim e pra Fê aqui nos comentários!

Beijo beijo, e até a próxima!

Instagram: @camila.bisson

Twitter: @camilabisson

SalvarSalvar

Continue Reading

Me conta aqui… LeRô Design

Oi oi gente linda finalmente voltamos com o nosso “Me conta aqui” né?? Eu tive a ideia desse quadro aqui antes de vir para o Canadá e fiquei muito feliz que todo mundo que eu convidei aceitou aparecer por aqui e compartilhar um pouco mais da historia deles com vocês.

Se você não viu o primeiro post clica aqui

Hoje a linda da Leticia da LeRô Design veio compartilhar com pouquinho de como a marca surgiu. Eu queria trazer conteúdo diferente para vocês e achei que a Leticia super se encaixava aqui. Ela criou a propria marca…. ahh, deixa ela contar para vocês melhor sobre tudo isso.

Oi gente! Tudo bem?

Me chamo Letícia, sou gaúcha e tenho 26 anos. Me formei em Design Estratégico pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) e tenho uma marca de bolsas e necessaires chamada LeRô Design. Sou apaixonada por desenhar e todo tipo de trabalho manual me fascina. Sou louca por coisas de papelaria (quer me ver feliz, me dê um caderninho ou uma caneta!) e tenho um grande amor por bolsas.

Acho que posso dizer que desde pequena desenhar é uma paixão. Com mais ou menos uns 10 anos já arriscava desenhar móveis, projetando meu quarto dos sonhos e desenhava roupas para bonecas de papel. Gostava muito de pintar paisagens e quando estava em casa, pegava um objeto qualquer e desenhava a forma que eu enxergava dele. Podem ver que eu desenhava todo o tipo de coisa e quanto mais eu desenhava, mais via resultado e mais me empolgava a continuar praticando. E realmente é assim. Quanto mais tu treina, mais vai pegando o jeito!

Passaram-se anos, me formei em Design e depois de já formada, durante uma viagem para Gramado/RS, estava no celular, quando me deparo com bolsas LIIINDAS e únicas, em uma matéria de um site. A matéria era sobre a designer Paula Cademartori, que mora e faz muito sucesso na Itália, mas que é brasileira e por coincidência, também gaúcha, igual a mim! As bolsas dela são de couro, coloridas e a mistura de cores é maravilhosa! Isso me chamou muito a atenção e simplesmente me despertou a vontade de desenhar bolsas, e logo imaginei desenhos meus estampados nas minhas confecções. Foi ela a minha inspiração e quem me levou a buscar um curso de costura. Fiz então, o curso de costura e o curso de confecção de bolsas e necessaires na Estilisot e para encurtar a história, depois de pesquisar e praticar muito, resolvi criar a minha própria marca de bolsas e necessaires: a LeRô Design.

O nome da marca vem de Letícia Rodrigues (eu mesma, haha) e o mais legal é que quem escolheu o nome foi meu pai. Ele me disse há um tempo atrás, já prevendo o meu futuro: “no dia que tu criar uma marca, ela tem que se chamar LeRô Design!” E eu adorei a idéia! Por aqui tudo é feito por mim, desde de algumas estampas, até os projetos e todo corte e costura dos produtos. Por enquanto não são todas as estampas que são exclusivas, mas estou trabalhando para isso!

Quando desenhei a minha primeira estampa exclusiva da marca, quase chorei de emoção! E nem foi para bolsa, foi para necessaire e estojo. Era uma estampa relativamente simples, com corações, mas com um grande significado: a primeira estampa que eu fiz para a minha marca! É tão boa a sensação de ver algo que tu mesma fez, pronto, ali na tua frente. E o mais legal é ver que as outras pessoas também gostaram do teu trabalho! É muito gratificante. Por isso, se por acaso você também tem o sonho de ver um desenho estampado em alguma superfície, não perde tempo e cria um portfólio com os melhores trabalhos! Não se esconda e pratique sempre o desenho!  

Hoje na LeRô Design sigo três linhas de produtos, basicamente: uma linha com estampas exclusivas e criadas por mim (por enquanto necessaires, em breve bolsas), uma linha com misturas de materiais (Couro sintético, PVC, outros tecidos que não são exclusivos) e uma linha de reaproveitamento de tecidos usados em roupas, que não vão mais ser usados para essa função. Eu pego o tecido da roupa, principalmente o jeans, que não vai ser mais usado, seja por rasgos, manchas, etc. e o transformo em um produto diferente, com um novo significado, mas a história por trás ainda continua no material.

Todos os produtos disponíveis são encontrados no site da marca: www.lerodesign.com.br e costumo postar várias fotos fofas no Instagram: @lerodesign e no Facebook: facebook.com/lerodesign.

Espero muito que tenham gostado de saber um pouquinho da minha história e da LeRô Design e agradeço a Fê por me convidar para escrever! Foi um imenso prazer participar desse quadro! Nos vemos pelas redes sociais! 

Beijoss

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Continue Reading

Persistir x Insistir

Sabe quando a lista de tarefas está cheia você começa uma tarefa e da errado, e nenhuma das outras andam? Então, existem duas formas de você continuar tentando, insistindo nessa atividade ou persistindo. Me conta, qual você escolhe? Muita gente vai dizer que tanto faz, não tem diferença. Mas a diferença é mesmo muito sutil, e quando você descobrir vai ver que atingir o seu objetivo fica bem mais fácil quando você faz a escolha certa.
Insistir: repetir a mesma tarefa do mesmo jeito, sem nenhuma mudança.
Persistir: repetir a mesma tarefa de maneira diferente, tentar novas formas de realiza-la.
 
Conseguiu ver a diferença? Uma das coisas mais difíceis quando se tem muita tarefa para realizar, e o pior, quando da errado e temos que recomeçar é tentar algo novo. Somos tentados a repetir os mesmo atos, a seguir os mesmo caminhos porque já sabemos como funciona. Mas tentar o novo pode te levar para um caminho mais curto, menos trabalhoso e que faça seu objetivo chegar mais cedo.
Então vamos para algumas dicas super legais que vai te ajudar a sempre persistir e nunca mais insistir em algo:
  • Se deu errado, esqueça!! Mude, teste algo novo. Se der errado uma vez você pode tentar de novo, mas uma terceira já é perda de tempo.
  • Teste sempre algo novo, avalie onde pode estar o erro, seja criativo. Pense como seu problema, como você acha que ele seria resolvido?
  • Procure maneiras divertidas para fazer algo. Se estiver chato coloque uma musica, descubra maneiras de não ficar tedioso, escreva, desenha, esquematize…
  • Estressou?? Desestresse!!! Pare um pouco, toma um cafe gostoso, respira fundo e volte a pensar. Mente estressada não produz.
  • Procure ajuda. Já ouviu que dias cabeças pensam melhor que uma?? Procure algum para te mostrar um outro caminho, converse sempre, isso ajuda você a enxergar opções que você não está enxergando agora.

Nunca se esqueça, nem sempre é bom insistir em algo. Se for algo que você possa adiar, adie por algum tempo até você conseguir esfriar a cabeça e pensar em outras coisas ou formas de fazer essa tarefa.

Continue Reading

Bullet Journal: Outubro de 2017

Oi gente! Tudo bem com vocês?!

Bom, outubro já está aí, e claro, com ele um novo mês no BuJo! Seguindo com a minha tradição de sempre ter algum tema para as decorações, escolhi o Halloween para ilustrar o mês de outubro!

Particularmente, eu adoro o Halloween (e confesso que passei minha infância toda querendo sair por aí fantasiada e pedindo “gostosuras ou travessuras” – talvez eu ainda sonhe com isso, haha!). ADORO combinar roxo, laranja, preto e branco nas minhas ilustrações e essa temática permite que eu abuse muito disso. Apostei em papel preto, caneta branca, abóboras, fantasminhas, aranhas e docinhos pra decorar minha organização mensal.

Sobre a organização, mudei completamente a visão mensal, que normalmente seguia uma versão de dot calendar (inspirada na Camila do Creative Pineapple) ou um modelo de lista inspirado no da Kara, do Boho Berry. Mas decidi testar um calendário tradicional desta vez (e sim, sempre coloco a segunda-feira como primeiro dia da semana, mas, errei. E deixei como estava mesmo, afinal, é normal né?). Mantive o Habit Tracker como o de Setembro, porque ele funciona perfeitamente pra mim e no lugar onde coloquei as Memórias no mês passado, um novo spread: Inktober! Quem é ilustrador ou gosta desse universo, conhece o termo: um desafio criado pelo artista Jake Parker que consiste em fazer uma ilustração por dia em Outubro, sempre com tinta (seja de caneta ou qualquer outro tipo) e postar nas redes sociais (e mesmo pra quem não participa, vale a pena conferir a hashtag #inktober nesta época pra conferir artes lindas no Instagram). Fiz a listinha pra poder me organizar melhor quanto aos temas, mas no final das contas meu Inktober virou Vectober: uma ilustração vetorial por dia. Mas o que vale é se desafiar né?

E se você  se animou com o tema de Halloween, separei mais algumas referências pra vocês!

https://www.instagram.com/p/BZyuBtsDFEM/?taken-by=bujolizando

https://www.instagram.com/p/BLWCcwfllMi/

 


 

Espero que vocês tenham gostado do post e contem pra mim e pra Fê aqui nos comentários o que acharam e o que vocês querem ver aqui no blog!

Beijo beijo e até a próxima!

 

Instagram: @camila.bisson

Twitter: @camilabisson

ps.: vou postar todo o meu Vectober no Instagram! Quem quiser, é só conferir por lá! 😉

Continue Reading