Visto canadense | Carta de Apresentação

Hoje vamos falar um pouco da Carta de Apresentação para pedido de visto canadense. Como eu disse no post sobre a documentação do visto eu acho essa parte uma das mais importantes, porque é ai que você vai explicar exatamente o que você está querendo fazer no Canadá. Por isso resolvi escrever essa postagem mostrando para vocês como escrevi nossa carta de apresentação e detalhando os detalhes dela que eu achei importante.

Postagem sobre a documentação aqui

Lembrando que o que eu vou colocar aqui foi o nosso caso e a forma que nos achamos mais eficiente. Cada caso, um caso, já falei isso aqui. Eu pesquisei muitas cartas na internet e usei algumas de inspiração, mas no final criei a nossa própria de acordo com o que queríamos.

—————————————————————————————————————————

A nossa carta foi “dividida” em quatro pontos principais:

1. A apresentação:

É nessa parte que a gente especifica de forma sucinta o que queremos, porquê e como. Dados como o nome de quem está aplicando, que tipo de visto deseja, por quanto tempo, o nome da instituição de ensino ou empresa de trabalho… todas essas coisas dão uma breve introdução ao assunto da carta de forma que a pessoa que vá analisar o seu caso já saiba do que se trata.

Lembrando que, eu apliquei para mim, visto de estudo, e para meu marido, visto de trabalho em uma única aplicação. Escrevemos a carta para nós dois juntos, porém ela foi toda escrita por mim (primeira pessoa) por ser a aplicante principal. Por isso dados relevantes como, o motivo principal do visto e o tempo eram referentes ao meu programa de estudo.

2. Motivos pessoais:

Nesse caso temos dois motivos, o meu e do meu marido. SIM!! Temos que explicar os dois. Pense assim, você está indo estudar, construir e aumentar seu currículo. Sei marido/esposa/acompanhante está largado tudo para te acompanhar, porque? Essa é uma questão que eles podem fazer. Por isso escrevemos o meu motivo de ir e o dele.Na primeira parte falei tudo sobre mim. Me apresentei, coloquei minha formação, onde trabalhava, porque queria essa viagem e o quanto ela ia acrescentar na minha vida.

ANEXOS IMPORTANTES #1: aqui entra a parte dos anexos de “documentos gerais” | diplomas, certificados, carta de aceite da instituição de ensino/carta do empregador, teste de proficiência… (detalhes na postagem sobre documentação)

E agora vem a parte explicando porque estamos pedindo o visto de trabalho para o acompanhante. Nesse caso nosso, o visto de trabalho é concedido como “suporte” ao visto de estudo. Ele só recebe esse visto se eu receber o de estudo, por isso é importante salientar que a pessoa está de total apoio a ideia e que isso também acrescentará a ela.

ANEXOS IMPORTANTES #2: aqui entra a parte dos anexos de “documentos gerais” do acompanhante | diplomas, certificados, carta do empregador… (detalhes na postagem sobre documentação)

3. Comprovação Financeira:

Nessa parte é necessário não só mostrar a comprovação financeira mais também a comprovação de vínculos com o Brasil.
Se não é a parte mais importante da carta é uma delas. Especifique tudo que você tem de bens e formas de bancar essa viagem. Caso alguém esteja financiando a mesma para você escreva sobre essa pessoa, fale um pouco da formação e trabalho dela e mostre que ela tem como te ajudar nos custos.

Fale também dos seus bens, se existem processos no seu nome (eles comprovam vinculo com o país), se tem algum curso em andamento…

ANEXOS IMPORTANTES #3: aqui entra a parte dos anexos de “comprovação financeira” | imposto de renda, extrato bancário, documentação de bens… (detalhes na postagem sobre documentação)

4. Considerações finais:

Termine a carta reafirmando que estão disponíveis para quaisquer eventuais duvidas e esclarecimentos, date e assine.


Para finalizar vou deixar um link com o modelo dessa carta com todas as anotações que apareceram nas imagens acima. Mas eu reforço que você use ela apenas como inspiração. Tenha certeza que escrever sua própria carta, e adicionar coisas que sejam necessárias para você pode ajudar muito no seu processo.

Link para download do modelo

 

Continue Reading

Documentos para o visto canadense

A parte mais complicada do processo de ida para o Canadá com certeza é o momento de juntar a documentação. Sempre bate aquela duvida se está tudo certo, se não falta nada, se será o suficiente… Acho que eu li tanto blog e tanto site sobre essa parte que até hoje sei algumas coisas de cor do que li. Por isso resolvi fazer esse post super completo sobre toda a documentação que EU submeti para o processo.

Só quero lembrar para vocês que cada caso é um caso. Eu submeti esses documentos mas você pode precisar colocar coisas a mais ou sentir necessidade de tirar algumas. A ideia aqui é te dar uma base, porque eu sei o quanto esse momento é bem desesperador e o quanto a gente quer que ele dê certo, então vamos la.

Pontos importantes:

  • fizemos uma UNICA aplicação, comigo como aplicante principal (visto de estudo) e Bruno como meu cônjuge (visto de trabalho).
  • mesmo sendo uma unica aplicação você precisa separar a documentação. Tem que ter documento dos dois e para tudo.
  • também existem coisas, como os formulários, que são individuais para cada caso.
  • fizemos todo o processo por correio por acharmos que seria mais fácil.
  • SIM, enviamos o nosso passaporte junto com os documentos. Isso foi escolha nossa, no fim do post falo mais.

P.S.: eu tinha foto de todo o processo de toda a documentação, mas meu celular deu problema antes da viagem e com a confusão da mudança eu nem consegui recuperar. Desculpem.

Existem três formas de fazer a aplicação com os documentos, pessoalmente | você leva toda a documentação no CFS e deixa lá |, online | você escaneia os documentos e envia virtualmente |, e por correio, que foi o que eu escolhi. Quase nunca vejo ninguém falando sobre fazer online, acho que acaba dando mais trabalho pois você precisa de um escaner bom, as imagens tem de estar bem boas e etc. Muita gente acaba levando tudo la pessoalmente ou enviando por correio como foi o meu caso.


Uma coisa que eu acho importante é você separar seus documentos de forma organizada, assim você facilita a vida de quem vai olhar todo o seu processo e isso pode contar pontos já que ninguém tem que ficar procurando nada no meio da bagunça de papeis.

Uma coisa que eu achei legal de fazer foi separar a documentação de acordo com cada parte da carta de apresentação, e eu fiz no word uma “capa” para cada, que variava o título do tipo de documentação que estava ali: “documentos gerais”, “documentos do college”, “comprovação financeira”, e por ai vai.

A carta de apresentação

O próximo post desse assunto vai ser só sobre a carta e ai vamos entrar em detalhes de como fizemos ela

Ela é um documento IMPORTANTÍSSIMO  nesse processo. É através dela que você vai se apresentar e dizer o que pretende para conseguir o visto. Na minha opinião, sem essa carta, seus documentos são apenas um monte de papel junto e sem sentido. Ela tem que ser a primeira coisa no seu envelope, para quando a pessoa abrir ela já ver que tem uma “história” ali e seguir a documentação.

Formulários

Para que o processo corra tranquilamente você precisa preencher alguns formulários do site do consulado. Esses formulários são obrigatórios, então todo mundo tem que preenche-los. Siga os passos e coloque-os logo abaixo da sua carta de apresentação no envelope.

  • cada tipo de aplicação para o visto precisa de um formulário diferente, por isso leia o site e saiba em qual situação você se encaixa.
  • Faça o download do formulário e fique atento a datas, normalmente eles atualizam os formulários de tempos em tempos, então tente baixar a versão mais recente para não ter problemas.
  • Preencha os formulários no seu computador!!! Assim que você salvar, o arquivo vai gerar uma página com código de barras e você PRECISA imprimir o formulário com essa folha de código de barras e colocar a mesma na frente do formulário.

Os formularios que eu preenchi foram:

  1. IMM 1294 – study permit | esse formulário é para quem vai solicitar o visto de estudos, no caso eu preenchi ele com meus dados.
  2. IMM 1295 – work permit | esse formulário é para quem vai solicitar o visto de trabalho. Como o Bruno estava como meu cônjuge, ele preencheu esse formulário solicitando o visto de trabalho para ele.
  3. IMM 5707 – family information | cada um de nos preencheu esse documento com os dados que pediam.

Posso fazer um post só sobre visto de trabalho. Existem diferenças entre o visto de trabalho do Bruno e o meu, e também o trabalho para estudante varia em relação a vários aspectos.

Existem outros formulários como por exemplo para quem está usando alguma empresa de intercâmbio no processo de pedir o visto. Como disse, pesquise o seu caso e veja quais serão necessários.

Termo de consentimento

IMPORTANTE!!! Você precisa entrar no site do VFS e imprimir o termo de consentimento deles e colocar logo antes de tudo no seu envelope. Esse termo você simplesmente imprime e assina e é ele que vai permitir que abram sua documentação e analisem tudo. Sem ele é como se você não tivesse permitido que o VFS mexesse nas suas coisas, assim ele param o seu processo e esperar você resolver essa parte. Por isso não se esqueçam. 

DOCUMENTAÇÃO GERAL

Agora vem a parte trabalhosa, correr atras de documentos. Como eu disse para vocês cada um tem um caso e precisa de documentos específicos, por isso eu vou listar os documentos que eu e bruno anexamos ao nosso pedido. No post sobre a carta de apresentação e especifico onde cada documento entra.

Lembrando que temos que enviar os documentos de todos os aplicantes. Então no caso enviamos todos os documentos meus e do bruno, se você tiver indo com filho anexe dos filhos, dos pais e por ai vai. Tudo em copia, nada original.

  • certidão de casamento | ou nascimento se você é solteiro e está aplicando sozinha.
  • documentos gerais | identidade, cpf, titulo de eleitor, quitação eleitoral…
  • carta de aceite do college | ou da instituição que você vai estudar. Se você está aplicando para um visto de estudo essa carta é a parte mais importante do processo. É ela que vai liberar o seu visto de estudos, sem ela não tem visto.
  • teste de proficiência | comprova que você realizou o mesmo.
  • comprovantes de pagamentos já feitos ao college | mostra que você já está matriculado e interessado no curso.
  • diploma ensino superior + histórico | caso você tenha. Se ainda estiver em andamento, é uma comprovação de vinculo.
  • certificados gerais de cursos, mestrados, doutorados | esta no mesmo caso do diploma. Qualquer curso em andamento vira comprovação de vinculo.
  • carta de emprego | mesmo que você vá pedir demissão essa carta comprova vinculo e que você trabalha e tem como bancar sua viagem.
  • imposto de renda | importante para comprovação financeira e para mostrar que está tudo ok no seu país.
  • extrato bancario dos últimos três meses (em papel timbrado do banco) | essa parte é a mais importante para comprovação financeira da viagem, se no caso é você quem está pagando. Pode ser de qualquer conta que você tenha.
  • contra-cheque dos últimos três meses | comprovação financeira
  • documentos de imoveis, carro, investimentos, empresas | comprovam vinculo com o país e também você pode indicar desejo de venda para ajudar nos gastos com a viagem

A parte da comprovação financeira pode ser feita de duas formas:

  1. Você que vai bancar toda a viagem | então todos os documentos que eu citei acima de comprovação financeira você precisa anexar.
  2. Alguém vai bancar a viagem para você | nesse caso usamos a carta de custeio, onde você indica uma pessoa que vai bancar essa viagem:
  • você precisa anexar os documentos essa pessoa então | imposto de renda, extrato bancário, contra cheques
  • além de documentos gerais | identidade, cpf, titulo de eleitor, quitação eleitoral, etc.

No nosso caso usamos as duas formas: alegamos que vamos bancar a viagem, e colocamos todos os documentos necessários para comprovação financeira e fizemos uma carta de custo no nome do meu pai alegando que caso seja necessário ele nos ajudaria com os gastos (e ai anexamos também a documentação dele junto a carta). Essa é uma forma segura de mostrar que você tem dinheiro para realizar toda a viagem. Você encontra vários modelos de carta de custeio pela internet.

Documentos extras

Existem alguns documentos que você pode colocar junto na aplicação que podem ser de ajuda na hora do visto. 

  • xerox de passaportes anteriores
  • documentos de intercambios anteriores
  • copia de vistos anteriores

Todos esses documentos podem mostrar que você já fez viagens anteriores e voltou para o sei país. Isso indica que você não tem intenção de ficar ilegal e pode ajudar no seu processo. Não se preocupe se você não tem passaportes anteriores, nem viagens, isso é só um extra não é obrigatório.

Alem disso você precisa colocar no envelope:

  • 2 fotos 3×5 recentes e que sigam as regras do site do consulado
  • Comprovante do pagamento das taxas do consulado e VFS | paguei as taxas separadas para mim e o bruno e coloquei os dois comprovantes (mais detalhes das taxas e pagamentos no post que virá sobre isso)
  • Passaporte | essa parte gera muita duvida, muita gente não sabe se envia o passaporte de uma vez ou não, e na verdade tanto faz. Se você não enviar o passaporte junto com os documentos e o seu visto for aprovado, lá na frente eles vão pedir para você envia-lo. E caso você envie o passaporte junto com os documentos e o visto seja negado, eles irão te devolver. Eu enviei tudo junto porque era uma “viagem de correio” só e já economizava tempo. Mas fica a sua escolha.

Ufa, acabou hahahaha. Agora é so lacrar seu envelope enviar e cruzar os dedos. Essa parte é a pior e a que mais mexe com nosso emocional, mas respire, aproveite outras coisas e continue acreditando que tudo vai dar certo.

No próximo post vamos falar da carta de aceite e se quiserem pretendo fazer um post só sobre os formulários. Ai sim, poderemos falar dos custos desse processo todo.

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

Continue Reading

A prova de proficiência

Uma das coisas que o college vai te pedir quando você tentar se matricular é a famosa Prova de Proficiência. Essa prova nada mais é que uma forma de avaliar o seu nível de inglês. Já vou começar com uma polemica aqui, para mim, ela não avalia nada. Uai, mas porque fazer então?

Infelizmente essa é a única forma que os colleges tem de avaliar de forma segura se você está apto a fazer a curso. Não é vantajoso para a escola receber um aluno que não vai conseguir acompanhar a turma. Tudo aqui é baseado em dados e estatísticas e um aluno que vai mal “mancha” o nome da escola e isso pode atrapalhar os dados e fazer com que menos alunos queiram estudar ali. Por isso a prova é tão importante.

Para quem não conhece a prova de proficiência, no Brasil temos IELTS e TOEFL, é uma prova baseada nos quatro principais pilares do inglês: speaking, reading, listening e writing.

  • Listening: nessa parte você ouvirá diálogos, partes de aulas/palestras e coisas do tipo. Você pode anotar no papel palavras ou coisas que achar importante e logo depois que o dialogo acaba você irá responder questões sobre o que acabou de ouvir. IELTS: 30 min / TOEFL: 60 a 90 min
  • Reading: normalmente são dados alguns textos para você ler e responder questões de interpretação baseado neles. Pode ser um texto grande e outro menor, dois grandes, vários pequenos. Cada prova tem um estilo. IELTS: 60 min / TOEFL: 60 a 80 min
  • Writing: você vai escrever duas redações com temas dados pelas provas. Normalmente uma é baseada num tema especifico e essa é a que você precisa escrever mais. E a outra é baseada em algum gráfico, figura, conversa. Essa segunda já é um texto menor. IELTS: 60 min / TOEFL: 50 min
  • Speaking: essa parte da prova é feita de maneira diferente nos dois testes, um é pessoalmente e outro pelo computador. Basicamente o teste é divido em duas partes, uma primeira que você fala coisas aleatórias e responde perguntas mais rápidas e uma segunda em que você precisa dar opinião, se desenvolver mais e ficar por um período maior falando. IELTS: 11 a 14 min / TOEFL: 20 min

Você sera avaliado em cada uma dessas categorias para o seu nível de inglês, mas na minha opinião muita coisa pode interferir nessa nota:

  • a quanto tempo você não pratica seu speaking,
  • se você “treinou”/estudou para a prova,
  • se você estava nervoso no dia,
  • se o tempo te atrapalhou…

Eu fiz um video contando para vocês as diferenças que eu senti entre essas duas provas, já que eu já fiz as duas. Se quiser assistir é só clicar aqui.

Lembrando que essas provas são bem caras, variam entre $100 a $200, isso, em dólares, então lembre-se que você precisa de um cartão internacional para pagar e também que é super importante você se preparar para essas provas. Não é um valor que você pode “arriscar” para ver no que vai dar.

Existem inúmeros sites por ai que disponibilizam testes online para você ir treinando, e se você precisa de uma nota muito alta acho super valido procurar um curso especifico para essas provas. Muita coisa é macete, como utilizar seu tempo, o que fazer primeiro, e outras coisas e muito disso a gente aprende nesses curso. Investimento nunca é demais quando queremos muito uma coisa.

Continue Reading

Dicas para escolher o college/curso

Agora que você já decidiu para onde vai vem a decisão de que curso e/ou college fazer. Vou te falar que essa é uma decisão bem complexa, então eu resolvi fazer esse post com algumas dicas que achei legal na hora de escolher meu college.

O curso:

  • Essa escolha pode depender de vários fatores:
  1. Se você quer imigrar: nesse caso a escolha é sempre um curso parecido com o que você já faz no Brasil. Estudar algo que você já sabe é bem mais fácil, ainda mais quando vamos fazer isso em outra lingua.
  2. O quanto você quer se dedicar ao curso (tempo/dinheiro/estudo): acho que esse ponto também está muito ligado no fato do que você está querendo com o processo. Se for simplesmente imigração a escolha mais obvia é algo simples, que não seja tão caro, com o tempo necessário para pedir a entrada no processo de imigração (vamos ter post só sobre isso mais para frente) e que você não precise se dedicar tanto.
  3. Realizar um sonho: muita gente acaba fazendo aqui, seja por vontade ou pelo processo de imigração, algo que sempre quis fazer no Brasil mas tinha medo, ou porque o mercado era ruim, ou porque não era uma escolha “boa”. Por isso pesquisar um curso que você ama e sempre quis fazer é uma ótima opção. 
  • Uma coisa que pesa na hora da escolha é a pesquisa do mercado de trabalho no lugar que você está indo. As vezes você sabe tudo sobre o mercado de trabalho da area no Brasil, mas é super importante você pesquisar sobre o mercado de trabalho no Canadá, sobre a media de salário e essas coisas. São pesquisas chatas mas que precisam ser feitas para te ajudar a escolher melhor.

Curso escolhido, agora chegou a hora de pesquisar quais colleges ou faculdades oferecem o curso e decidir em qual se matricular.

O college:

  • Uma dica importante é pesquisar no ranking de colleges do canadá qual a posição do college que você está olhando. Isso vai influenciar em como vai ser sua “busca por trabalho” lá na frente.
  • Olhar coisas como empregabilidade depois de formado daquele college, quantos alunos conseguem emprego, quantos formam… tudo isso são dados que encontramos por ai no google. Super simples, basta dar uma rápida pesquisa.
  • “Facilities”, ou a infraestrutura. Essa é uma palavra que pesa muito aqui quando você vai decidir o seu college. Muitos deles estão um logo depois do outro em rankings, e ai acaba ficando difícil de escolher. Então pesquise qual tem a melhor estrutura, qual te dá mais “coisas para usufruir”: academia, biblioteca 24 hrs, apoio a alunos, cursos de tutorias… Acredite isso pesa muito na decisão.
  • Uma ultima coisa que me ajudou muito na minha decisão foi fazer uma comparação da grade curricular do curso em cada college. Assim eu tinha ali todas as matérias e consegui comparar por qual eu achava que seria melhor para o que eu queria.

Basicamente é muita pesquisa e muita lista de comparação. E sim, façam essas listas de comparação, elas ajudam muito. 

 

 

Continue Reading

Preciso de empresa de intercâmbio?

Oi oi gente!! A pergunta que eu mais me fiz quando estava decidindo todo esse processo era se eu deveria ou não procurar uma empresa de intercâmbio, e eu acho que essa pergunta atormenta muita gente em qualquer tipo de processo de escolha de intercâmbio.

Quando eu e o Bruno decidimos que seria o Canadá a gente procurou empresas que trabalhassem mais especificamente com o tipo de processo que queríamos, que era a imigração. Fomos em duas aqui em Bh e foi maravilhoso. A gente conseguiu tirar muitas duvidas, entender como funcionava o processo, o que a gente precisava. Nos dois escolhemos por ter a 3RA como nosso auxilio, e foi uma decisão muito bem pensada.

Contratar uma empresa de intercâmbio requer um dinheiro a mais que muitas vezes a gente não está contando, mas por outro lado te da uma segurança maior de que o seu processo está sendo bem orientado. Existem muitos fatores que você tem que pesar nesse caso, dinheiro, contato, se a empresa é boa, se você consegue fazer tudo por conta própria…

O processo que fizemos | matricular em um college e requerir o visto | é relativamente tranquilo, você mesmo consegue entrar em contato com a instituição e fazer o pedido, e o mesmo quanto ao visto (essa segunda parte fizemos sozinho e eu irei falar disso em outro post). Mas você ter alguém que saiba te orientar em momentos de duvida é muito bom.

Resumindo, você precisa de uma empresa de intercâmbio? Não, você consegue fazer tudo sozinho desde que, se organize e planeje tudo para que nada dê errado. Mas a contratação e uma empresa dessas te da mais segurança quanto ao andamento do processo. Além disso a 3RA sempre nos ofereceu ajuda quanto a sanar nossas duvidas e orientar em vários outros aspectos. Ai fica ao seu critério se vale a pena ou não.

Eu indico a 3RA para vocês, nunca tive problemas com eles, sempre fomos bem atendidos. Ainda temos o apoio que a empresa oferece quando chegamos lá, e ao longo desses anos de estudo vou contando para vocês como vai ser. Fomos atendidos pela Magna aqui da unidade de Bh e ela foi uma gracinha com a gente. Então se alguém precisar procure por ela e fala que foi indicação aqui do blog.

SalvarSalvar

Continue Reading