Doodles para treinar em casa

Se tem uma coisa que vocês sempre me pedem quando eu posto foto de algo legal que eu desenhei no meu planner ou bujo é para falar sobre doodles. Resolvi fazer esse post para mostrar que qualquer um post fazer desenhos lindos, basta treinar. Acreditem, eu sou bem ruim, mas eu sempre começo com o lápis, tento fazer como nos modelos abaixo e depois é só passar caneta e deixar como você quiser.

Claro que tem que ter doodles de ícones simples para planner né?? Esse video é um dos meus favoritos, só perde pro de carinhas fofos hahaha. Na verdade eu amo esse canal Doodles by Sarah, tem muita coisa legal ai.

SIMMM!!! dois videos lindos de carinhas fofas para vocês treinarem. Vocês amam quando eu coloco esses desenhos no meu planner e eu sempre abro esse video e fico testando assim. Eu ainda quero fazer todas de uma só vez.

Mais um Doodles by Sarah que eu amo. Duas coisas que eu amo desenhar, carinhas fofas e plantinhas. Acho que são as coisas que ficam mais lindas no planner e eu me divirto fazendo.

E para finalizar, mais plantinhas porque treinar coisas fofas nunca é demais hahahaha.

Agora pega sua lapiseira e sua borracha e vai desenhar. Acredite, comece a treinar que tudo vai ficando melhor. Meus primeiros rabiscos ficaram cagados, mas hoje até que eu sei disfarçar hahahaha. Alguém tem algum lindo para indicar e eu testar por aqui??

Continue Reading

Materiais para Lettering – Parte 1

Oi pessoal! Tudo bem com vocês?

Prazer, meu nome é Camila! Sou recém-formada em Imagem e Som (tipo Cinema, mas não só isso – como nós do curso costumamos dizer), Ilustradora, Animadora e Designer. Vim aqui hoje a convite da Fê (linda <3) para falar um pouco pra vocês sobre materiais para Lettering!

A gente sabe o quanto o Lettering tem se espalhado em todos os lugares nos últimos tempos né? E claro, cada vez mais a curiosidade sobre esse tipo de técnica aumenta e várias pessoas começaram a se aventurar por esse mundo tão encantador, seja por hobby, pra decorar o Planner e o Bullet Journal, ou até pra encontrar um novo ramo de atividade! Mas pra quem nunca teve contato com materiais de desenho, ou até mesmo de caligrafia (que não é a mesma coisa que Lettering, tá? – se vocês quiserem dá pra fazer um post sobre isso!) e deseja começar sua jornada no mágico mundo das letras desenhadas acaba por não saber exatamente o que comprar em papelarias cheias de opções!

Antes de tudo é preciso entender que não é preciso ter um monte de materiais, ou uma caneta X, um pincel Y e aquele Sketchbook dos sonhos para treinar ou começar (e até pra fazer trabalhos lindos!). Aquele caderno de desenho encostado e um velho lápis podem ser seus melhores amigos na jornada. Obviamente os materiais certos facilitam muito a nossa vida e são necessários quando produzimos algo profissional, para venda ou exposição, mas nada impede de usarmos aquilo que temos em mãos para dar asas à nossa imaginação, combinado?!

E o que eu vim trazer pra vocês hoje é, basicamente, o que eu uso nos meus trabalhos de Lettering! Vale dizer que é tudo nacional e acessível. 🙂

Começando pelo começo: papel, lápis e borracha.

Existem infinitos tipos de papéis, com infinitas características (que dariam um post enorme). Mas o que eu digo pra vocês em relação ao treino de Lettering é: use o que tiver em casa. Acredite, você vai usar MUITAS folhas no início, então aquele papel maravilhoso de 300g e que custa um pouco a mais pode não ser a melhor opção, principalmente se você iniciar seus estudos sem usar canetas, aquarela ou nanquim.

Mas se o desejo for mesmo de investir em papéis, vale a pena buscar os que têm uma textura mais lisa, que permitem que o lápis e outros materiais deslizem com mais facilidade e que tenham uma gramatura que atenda às suas necessidades. Atualmente, o que eu mais uso nem é tão ideal porque vaza muito para o outro lado: fine duna 70g. Sim, ele deixa a tinta passar para o outro lado com a maioria das canetas (vide imagens abaixo), mas é o papel do meu Sketchbook atual, que está sempre comigo, então o que mais pesa na minha escolha é que eu sempre estou com ele por perto (e a solução foi usar uma folha de papel mais grosso pra impedir que a tinta “estrague” as outras folhas – pode ser uma opção pra você até ao usar aqueles cadernos de desenho escolares). Caso não vá trabalhar no Sketchbook costumo optar pelos papéis de gramatura maior (acima de 120g), que impedem que a tinta passe para o outro lado. Se você for utilizar aquarela, a gramatura é um fator mais importante, para que o papel não enrugue e se comporte bem com a tinta (procure papéis específicos com gramatura a partir de 200g – acredite, faz diferença).

Já que falamos do nosso suporte, vamos para a prática! A arte de fazer Lettering consiste, basicamente, em desenhar as letras, dispondo cada uma delas de maneira harmoniosa. Sim, você leu bem DESENHAR as letras. E o que é o básico num processo de desenho? O rascunho! É aí que entram o lápis e a borracha.

Eu sou muito mais adepta da lapiseira e por conta das ilustrações me acostumei a usar dois tipos de grafite: 2B e azul (ambos 0.5). O grafite 2B é mais macio do que o HB (ambos são fáceis de encontrar por aí), e o azul costuma não aparecer em fotos e digitalizações. O meu processo normalmente consiste em fazer as guias do Lettering com grafite azul e o restante com o grafite comum. “Mas Camila, preciso usar uma lapiseira com grafite azul e este grafite 2B?” Não, não precisa. Use o lápis, lapiseira e grafite que você mais se sente confortável, mas atenção com um fato: lápis com grafites 3B, 4B, 6B, enfim, os muito macios, podem deixar sua folha machada ao apagar, então cuidado!

E falando em apagar, borrachas à mão! Elas vão ser suas melhores amigas na empreitada. Pode usar o que quiser: borrachas normais, em caneta, aquela que vêm no lápis, tanto faz! O mais importante é que ela apague bem e que você sempre a limpe em um papel a parte, afinal, além de usá-las no esboço, elas também são importantes pra apagar qualquer resquício de lápis que fique quando você finalizar sua arte. E você não quer manchar sua obra sem querer, né? Caso você possa ou queira comprar uma em especial, tente as que não esfarelam tanto. De longe, a minha favorita é a Hi-Polymer da Pentel (o estado da minha não me deixa mentir, né?).

Lapiseira Técnica Pentel  |  Lapiseira Fun Pentel  |  Grafite Faber-Castell 0.5 2B  |  Grafite 0.5 Azul Pentel  |  Borracha Pentel Hi-Polymer

Vou deixar aqui também registrado que outros materiais básicos como réguas, esquadros, compassos e outros que ajudem nas marcações são super legais e podem (devem) ser usados à vontade!

 


 

 

O próximo passo é falar sobre canetas para a finalização do trabalho. Mas isso vai ser assunto para a Parte 2!

Espero que vocês tenham gostado e até o próximo post!

E ah! Pra conferir o meu trabalho é só acessar @camila.bisson no Instagram. 😉

 

Beijo beijo!

Continue Reading

Inpire-se | Letras para Handlettering

Vocês sabem que eu estou nessa onda né, de treinar meu handlettering, aprender a desenhar letras novas, com formatos diferentes. E semana passa eu postei um video falando um pouco de como eu treino e dando dicas, e você gostaram tanto que eu resolvi compartilhar um pouco mais com vocês.

Tem muitas inspirações lindas no pinterest e uma coisa que eu amo fazer é procurar imagens de letras legais para ficar treinando os formatos. Por isso resolvi compartilhar aqui algumas que eu gosto muito de treinar. Claro, vocês vão encontrar muito mais por lá, mas essas são as que eu mais gosto.

E ai, já criaram o caderninho de vocês?? Eu quero ver todo mundo treinando viu??

Continue Reading

Dicas para começar seu lettering

Uma das coisas que vocês mais tem me pedido ultimamente é para dar dicas de lettering, doodles e coisas do tipo. Eu não sou a pessoa mais indicada para isso, pelo contrario, sei tanto ou menos que vocês hahahaha, mas como eu ando treinando e já colecionei algumas dicas eu resolvi compartilhar elas com vocês, para que vocês também possam entrar nesse mundo lindo que eu estou amando.

Eu já testei muita coisa, e essas dicas que eu dei ai foram as que mais me ajudaram e as que eu uso até hoje.

  • TREINE!! Sempre, sem parar. Uma vez a Marina Viabone falou “Desenho é memória muscular” e é uma super verdade. Quanto mais eu treino mais eu melhoro e acho mais fácil fazer algo. Antes tinha muita dificuldade em fazer letra cursiva, agora é bem mais tranquilo.
  • Faça sempre seu rascunho primeiro a lápis. Você pode errar quantas vezes quiser, repetir, corrigir. Quando estiver perto de como quer ou exatamente como deseja, ai sim você passa caneta e dá os retoques finais.
  • Procure imagens legais, referencias, letras que você gosta. Use de fontes de inspiração e letras no computador para treinar.
  • Para quem não quer gastar dinheiro com material, ou porque não tem, ou porque não sabe se vai se dar bem, teste com o que tem em casa. Canetinhas, caneta bic, qualquer coisa vale na hora de treinar e testar sua criatividade.

Para quem não sabe, eu sempre posto fofinhas legais lá no insta e ultimamente tenho postado algumas coisas de lettering por lá, me segue lá!! @fefioratto.

E na fanpage tem um videozinho meu treinando um tipo de escrita, foi a primeira vez que eu fiz daquele jeito, então está bem real. Curte a fanpage que eu sempre vou postar coisinhas assim por lá.

Continue Reading